Curiosidades sobre os raios infravermelhos longos

Curiosidades sobre os raios infravermelhos longos

Curiosidades sobre os raios infravermelhos longos:

A radiação infravermelha é uma velha conhecida da ciência, foi descoberta em 1800 por Willian Herschel e desde então vem sendo amplamente utilizada nas mais diversas aplicações. Além da sua utilidade industrial, que é variadíssima, o infravermelho longo é usado em diferentes tratamentos terapêuticos. A energia da radiação infravermelha penetra na pele, é absorvida pelos tecidos e espalhada pela microcirculação sanguínea.

Cientistas japoneses conseguiram criar um composto cerâmico capaz de emitir energia infravermelha, energia que é absorvida pelas moléculas de água do nosso corpo, que passam a vibrar com maior intensidade gerando o calor suficiente para produzir uma vasodilatação.

A melhora da microcirculação sanguínea permite eliminar uma grande quantidade das toxinas que atrapalham o normal funcionamento do nosso organismo. Nosso metabolismo melhora gerando uma maior renovação celular, fator importantíssimo para o combate da celulite, flacidez e gordura localizada. O aumento da microcirculação local se assemelha com uma massagem linfática, melhorando o aspecto da pele, que fica mais lisa. Nos casos de recuperação de pós-operatórios em geral foi constatada uma melhora muito significativa, surpreendendo toda classe médica atual.

Estes cientistas conseguiram criar tecidos com composto cerâmico, os chamados tecidos biocerâmicos ou com infravermelho longo. O próprio calor do nosso corpo é devolvido em forma de radiação infravermelha, tecnologia utilizada em todos os modeladores inteligentes da Biocrystal.

O efeito do infravermelho durante os exercícios físicos é notável, ajuda no rendimento esportivo auxiliando na redução de desgastes e no tempo de recuperação dos músculos.

Segundo artigo publicado no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica os benefícios do infravermelho são medicinais. Pesquisadores da USP comprovaram que a tecnologia infravermelha ajuda na regeneração de tecidos como ossos, músculos, pele e nervos. As moléculas de gordura desprendem-se das veias e artérias, pela ação dos raios infravermelhos longos, caem na corrente sanguínea e são eliminadas através da urina, diminuindo, assim, as taxas de colesterol.Um estudo realizado durante um ano comprovou que o uso da tecnologia infravermelha durante a realização de exercícios diminui a perda óssea em até 20%. Além disso, o infravermelho aumenta a síntese de ATP (trifosfato de adenosina) que fornece energia ao corpo.